sexta-feira, 11 de novembro de 2011

C O M U N I C A D O - Confira a posição da ONG DCM em relação a repasse de recursos financeiros

Devido a denúncias divulgadas pela mídia envolvendo organizações não-governamentais (ONGs) “fantasmas” do país inteiro, tendo como destaque o desvio de verbas na firmação de convênios com o Ministério do Esporte, a ONG DEFESA E CIDADANIA DA MULHER (DCM) percebeu a necessidade de esclarecer alguns fatores:

Nossa entidade foi fundada oficialmente em 25 de maio de 2005 e possui como finalidade oferecer amparo e assistência às mulheres enquadradas em situação de vulnerabilidade, seja ela social, financeira ou, inclusive, mulheres que passam por situação de Violência Doméstica, incluindo violência física, psicológica, moral, material e patrimonial.

A DCM é uma organização não-governamental sem fins lucrativos e não possui QUALQUER vínculo financeiro ou ideológico voltado ao setor político, portanto é apartidária.

Em relação aos recursos financeiros da entidade, conseguimos dar continuidade às ações sociais por meio de doações de empresas locais e pessoas físicas, além de projetos sociais aprovados por empresas privadas e/ou públicas. Estas são realizadas por meio de EDITAIS que são prontamente enviados pela ONG após o crivo rigoroso de uma equipe VOLUNTÁRIA e especializada na coordenação dos mesmos.

Nosso projeto de oficina-fábrica Construindo o Futuro fora aprovado em 2010 para apoio financeiro da Secretaria do Estado da Cultura, por meio do Edital Anual do Programa Pontos de Cultura, que visa na seleção de instituições da sociedade civil sem fins lucrativos para apresentação de propostas à edição do Programa Mais Cultura do Ministério da Cultura (MinC).

O Ponto de Cultura é um instrumento de pulsão e articulação de ações e projetos sociais, desenvolvendo ações continuadas em pelo menos uma das áreas de Culturas Populares; Grupos Étnico-Culturais; Patrimônio Material; Audiovisual e Radiodifusão; Culturas Digitais, Gestão e Formação Cultural; Pensamento e Memória; Expressões Artísticas; e/ou Ações Transversais.

Nosso projeto está em seu segundo ano e oferece a oficina de capacitação por meio do artesanato com a fibra da bananeira. Desde o primeiro ano, cadastramos 200 mulheres em situação de vulnerabilidade financeira, com dificuldades motoras e mulheres em situação de violência doméstica. Atualmente, 25 mulheres comparecem à ONG três vezes por semana para a confecção dos produtos que seguem, posteriormente, para venda em nosso bazar. Parte do dinheiro arrecadado é destinado ao sustento dessas mulheres. Isto torna a oficina em um instrumento de geração de renda e, consequentemente, em um projeto autosustentável e voltado à preservação do Meio Ambiente.

Reforma

Em relação à reforma realizada nos últimos meses no espaço físico da entidade, localizada à Rua 1º de Janeiro, no bairro Mirim, em Praia Grande, a ONG DCM informa que os recursos para tal foram conquistados por meio da participação em barraca alimentícia do Arraial do Portinho, evento ocorrido de 3 a 25 de junho de 2011 e também com recursos da participação da DCM na Festa da Tainha de 2011, ocorrida de 8 a 31 de julho do mesmo ano, com a venda dos produtos do Construindo o Futuro.

Dentre outras ações realizadas pela entidade para captação de recursos está a realização de bingos beneficentes e eventos como jantares e festas, além do cadastro de Notas Fiscais doadas por consumidores ao Programa Nota Fiscal Paulista. A ONG DCM possui certificações como título de Utilidade Pública e CMAS.

Nossas informações financeiras são divulgadas anualmente por meio de balanços anuais divulgados pela mídia e estão à disposição de consulta. Para maiores informações os VOLUNTÁRIOS e COLABORADORES estão à disposição para maiores esclarecimentos. Sem mais.

Departamento de Comunicação
Assessoria de Imprensa

Ana Silvia Passberg de Amorim
Presidente
Postagem Anterior
Proxima Postagens

Postado Por:

Defesa e Cidadania da Mulher é uma organização não governamental de Praia Grande/SP, nomeada Utilidade Pública e sem fins lucrativos. Desde 2005, atuamos nas bases: social, educacional, profissionalizante e cultural, destinadas à conscientização, assistência e amparo às mulheres de qualquer idade, raça ou religião, possibilitando-a que esta exerça a sua cidadania de forma consciente, visando na erradicação da Violência Doméstica.

Um comentário:

  1. Sou solidaria a Ong DCM e assim com ela temos que ser transparente e nós unir para mostra que tem Ong de trabalho sério neste País.

    ResponderExcluir