terça-feira, 30 de agosto de 2011

SAUDE DCM - Primeiro Centro de Parto Normal da Rede Cegonha é inaugurado no País

Fonte: por Secom em 29/08/2011.

Objetivo do centro é humanizar o momento do nascimento da criança
. Unidade fica em Salvador e deverá realizar de 120 a 150 partos por mês

O primeiro Centro de Parto Normal (CPN) da Rede Cegonha no Brasil foi inaugurado na última sexta-feira (26), em Salvador (BA). O CPN tem o objetivo de humanizar o momento do nascimento da criança, oferecendo às gestantes um ambiente com maior privacidade. Os centros contarão com enfermeiros obstétricos e, se necessário, apoio médico. A unidade deverá realizar de 120 a 150 partos por mês, quando estiver em plena capacidade. Atualmente, existem 25 centros de parto normal pelo Brasil, que passarão a ser custeados pelo Ministério da Saúde após formulação do plano de ação da Rede Cegonha regional.

O CPN da Mansão do Caminho, que se chamará Centro de Parto Normal Marieta de Souza Pereira, foi construído e equipado com recursos do Ministério da Saúde, da Secretaria Estadual da Saúde da Bahia e doação de voluntários. O ministério investiu R$ 606 mil para compra de equipamentos e R$ 149 mil para treinamento e capacitação de profissionais no parto humanizado. Além disso, foram aplicados R$ 340 mil para compra de insumos, totalizando R$ 1,095 milhão. A unidade receberá custeio mensal de R$ 80 mil. A concepção dos Centros de Parto Normal tem como modelo experiências desenvolvidas em países como Holanda, França e Inglaterra.

Rede Cegonha 

O programa prevê um conjunto de ações que assegure às mulheres assistência adequada desde o planejamento familiar, a confirmação da gravidez, passando pelo pré-natal e o parto, pós-parto e a atenção ao bebê. A estratégia da Rede Cegonha conta com o orçamento de quase R$ 9,4 bilhões do Ministério da Saúde para investimentos até 2014.
Postagem Anterior
Proxima Postagens

Postado Por:

Defesa e Cidadania da Mulher é uma organização não governamental de Praia Grande/SP, nomeada Utilidade Pública e sem fins lucrativos. Desde 2005, atuamos nas bases: social, educacional, profissionalizante e cultural, destinadas à conscientização, assistência e amparo às mulheres de qualquer idade, raça ou religião, possibilitando-a que esta exerça a sua cidadania de forma consciente, visando na erradicação da Violência Doméstica.

0 comentários: