Quem Somos

Conheça a Ong DCM

Doações

Saiba como fazer a sua doação

Seja um Voluntário!

Saiba como se tornar um voluntário

sexta-feira, 29 de abril de 2011

SAÚDE DCM - PG realiza Dia D de Vacinação contra Influenza

Fonte e foto: PG Notícias; Edmilson Lelo

Secretaria de Saúde Pública (Sesap) será responsável pela ação

Praia Grande participa do Dia de Mobilização Nacional da Campanha de Vacinação contra Influenza. O esquema especial de atendimento a população durante o denominado Dia D, organizado pela Secretaria de Saúde Pública (Sesap), ocorre neste sábado (30), das 8 às 17 horas, nas 20 unidades de saúde do Município.

A campanha deste ano tem como público alvo idosos com 60 anos ou mais, crianças entre seis e 23 meses, gestantes em qualquer faixa da gravidez e profissionais da área da saúde. O Ministério da Saúde tem como meta imunizar 80% destas faixas da população. Em Praia Grande esta porcentagem representa cerca de 40 mil pessoas.

“Praia Grande está estruturada para desenvolver a campanha e melhor atender a população. A vacina é o principal recurso para a prevenção da influenza e suas complicações”, comentou a chefe de Vigilância Epidemiológica da secretaria, Leila Prieto.

Na última semana a Sesap realizou reunião com os supervisores e enfermeiras responsáveis pelas unidades de saúde da Cidade. Durante o encontro foram passadas informações, procedimentos e cuidados que serão adotados durante a campanha e o Dia ‘D’.Dezenas de profissionais da pasta estarão espalhados pelos postos de vacinação durante a mobilização.

Confira a relação das unidades básicas de saúde de Praia Grande que funcionarão como postos de vacinação no Dia de Mobilização Nacional da Campanha de Vacinação contra Influenza:

UBS Aviação - Avenida Doutor Roberto de Almeida Vinhas, nº 2.929
UBS Boqueirão - Avenida Presidente Kennedy, s/nº
UBS Tupi - Rua Meinacos, nº 94
Usafa Anhanguera - Rua Josefa Alves de Siqueira, nº 648
Usafa Caiçara – Rua São José, nº 700
Usafa Forte – Avenida Rio Branco s/nº
Usafa Guaramar - Avenida dos Trabalhadores, nº 1.717
Usafa Melvi – Rua João Caetano, nº 101
Usafa Mirim - Rua Guilherme Penteado de Campos, nº 44
Usafa Ocian - Avenida dos Sindicatos, nº 635, esquina com a Avenida Presidente Kennedy
Usafa Quietude – Rua Rui Manoel Sampaio Seabra Pereira, s/nº
Usafa Real - Rua das Begônias, nº 453
Usafa Ribeirópolis - Rua Esmeraldo Tarquínio, s/nº
Usafa Samambaia - Avenida Araucária s/nº
Usafa São Jorge - Avenida dos Trabalhadores, nº 4.242
Usafa Solemar - Avenida Presidente Kennedy, nº 8.021
Usafa Tude Bastos - Rua Maria Luiza Lavale, nº 68
Usafa Tupiry II - Rua Idelfonso Galeano, nº 368
Usafa Vila Alice - Rua Renata Câmara Agondi, nº 46
Usafa Vila Sônia - Rua Antônio Candido da Silva s/nº

Em dez anos, população feminina superou a masculina em 4 milhões

Fonte: Carolina Gonçalves, Repórter da Agência Brasil

O Brasil passou a ter quase 4 milhões de mulheres a mais do que homens em dez anos, segundo dados do Censo Demográfico 2010, divulgados hoje (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A relação entre os gêneros, segundo o estudo, é de 96 homens para cada 100 mulheres.

“Isso já vem ao longo dos censos e é em função da mortalidade. Apesar de nascerem mais homens, como a mortalidade dos homens é superior à das mulheres ao longo da vida, no final, você tem um contingente maior de mulheres”, explicou Fernando Albuquerque, gerente de projetos da Coordenação de População e Indicadores Sociais do IBGE.

De acordo com Albuquerque, nascem 105 homens a cada 100 mulheres, mas como eles estão mais vulneráveis a situações de violência, por exemplo, o número de mortes é maior.

A capital carioca foi apontada no levantamento como a unidade da Federação com a menor proporção entre pessoas do sexo masculino e feminino, ao concentrar 91,2 homens para cada 100 mulheres.

A Região Norte é a única do país onde o contingente masculino é superior ao feminino. Segundo Fernando Albuquerque, esse fenômeno ocorre “em função dos movimentos migratórios e também do tipo de atividade – extrativa e de mineração –, em que os homens são a grande maioria”.

Outra constatação do levantamento que verificou a situação demográfica do país e as mudanças ocorridas entre 2000 e 2010 foi o envelhecimento da população brasileira que somou cerca de 190 milhões de habitantes (190.755.799) no ano passado. De acordo com o IBGE, o crescimento absoluto da população adulta e o aumento da participação da população idosa no país foram os fatores que mais contribuíram para o aumento da população brasileira.

O Censo Demográfico mostra que os grupos etários de menos de 20 anos vêm diminuindo no contingente populacional. “Em cada censo, a base [do gráfico demonstrativo onde a base representa a população mais jovem] se estreita mais em função da queda da fecundidade e o topo se alarga mais, com indicativo de maior longevidade”, explicou Albuquerque.

No cenário brasileiro, apenas no Norte e no Nordeste ainda mantêm uma base mais larga, ou seja, um contingente de jovens ainda maior do que em outras regiões. De acordo com o gerente de projetos do IBGE, a justificativa é que estados da região norte e nordeste iniciaram o processo de transição demográfica mais tarde do que no Sudeste, Sul e Centro-Oeste. “O declínio da fecundidade foi posterior ao das outras regiões isso faz com que o número de filhos ainda seja mais alto do que em outras regiões.”

Segundo Fernando Alburquerque, a tendência é de uma convergência no país, “com redução da diferença entre fecundidade e mortalidade entre as grandes regiões brasileiras”.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

SAUDE DCM - SP quer vacinar 5,5 milhões de pessoas contra a gripe

Fonte : Da Redação/Sec. Saude Est. SP

Idosos, gestantes e crianças menores de dois anos devem receber uma dose da vacina a
partir do próximo dia 25 de abril


A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo quer vacinar 5,5 milhões de paulistas contra a gripe na campanha que começa no próximo dia 25 de abril. O número corresponde à meta de 80% dos 6,8 milhões de idosos com 60 anos ou mais, gestantes, crianças a partir de seis meses e menores de dois anos,
indígenas e profissionais de saúde do Estado (veja dados regionais abaixo).

Pela primeira, as doses da campanha sazonal também irão imunizar imunizarão a população também contra a gripe A H1N1, tipo que se disseminou pelo mundo na pandemia de 2009. Em 2010 também foi realizada campanha contra a nova gripe, mas ela aconteceu em época diferente à da sazonal.

Neste ano, além dos idosos, que já são imunizados desde 1999, foram incluídos no programa as gestantes, crianças entre seis meses e dois anos e os indígenas, que somam cerca de 1,5 milhão de pessoas a mais que nas campanhas anteriores. Além deles, mantém-se a vacinação em profissionais de saúde, seguindo o preconizado pelo Ministério da Saúde.  “É muito importante que a parcela da população incluída na campanha compareça aos postos de saúde para proteger-se contra o vírus Influenza. A vacina de maneira
nenhuma causa gripe e é fundamental para evitar complicações respiratórias decorrentes da gripe, como pneumonias”, afirma Helena Sato, diretora de Imunização da Secretaria. A meta de vacinação em Santos é de 228,7 mil.

A campanha vai até o dia 13 de maio. No dia 30 de abril, um sábado, as salas de vacina dos postos de saúde de todo o estado também estarão abertos das 8h às 17h para imunizar a população.


Dúvidas e Informações: redacaodcm@gmail.com

BOLETIM DCM - Instituto do Câncer ganha centro de estética para pacientes

Fonte: Da Redação 

Serviço atenderá mulheres e homens em tratamento, com cortes de cabelo, manicure e barbearia, e incluirá atendimento nos leitos

O Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), ligado à Secretaria de Estado da Saúde e à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), ganhou no último dia 11 de abril, um serviço gratuito de beleza e estética para pacientes em tratamento na unidade.

Desenvolvido pelo Serviço de Hotelaria e Hospitalidade do Icesp, o projeto irá oferecer aos pacientes com câncer da unidade corte de cabelo, manicure, barbearia, técnicas de maquiagem e dicas para amarrar lenços na cabeça, entre outros. Serão oferecidos cerca de 200 atendimentos por mês.

Os atendimentos serão realizados por dois profissionais todas às segundas, terças e sextas-feiras, durante três horas por dia. Para aqueles que passam pela quimioterapia ambulatorial, o foco são minicursos de
automaquiagem e dicas de como utilizar lenços na cabeça.

Quem está internado em leitos comuns ou nas UTIs poderá solicitar corte de cabelo, manicure, higienização da pele, hidratação das mãos ou para ser barbeado, além de minicursos de maquiagem. Neste caso, o atendimento será agendado previamente e realizado no próprio leito.

 Segundo a gerente do setor, Vânia Pereira, ações como essa ajudam na autoestima do paciente, além de amenizar o processo do tratamento. “Tanto para os internados quanto para quem está em atendimento ambulatorial, receber uma atenção desse tipo é fundamental para que o dia-a-dia e as vindas ao hospital sejam amenizadas”, avalia.


Dúvidas entre em contato: redacaodcm@gmail.com

quinta-feira, 14 de abril de 2011

EVENTOS DCM - BINGO BENEFICENTE

A ONG DCM - Defesa e Cidadania da Mulher, de Praia Grande, promove Bingo Beneficente neste domingo (17), a partir das 16 horas. Interessados devem comparecer ao Espaço Conviver Ocian (Avenida Castelo Branco, s/n, Ocian), ao lado da Pista de Skate da orla da Praia. Serao sorteados vários brindes-surpresa. Cada participante pode colaborar na compra de seis cartelas por apenas R$ 5,00. O dinheiro arrecadado será destinado à manutenção da entidade. Informações pelo telefone 3495-4913 ou pelo e-mail ongdcm@hotmail.com.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

A consulta com a ginecologista

Artigo por Dra Denise Coimbra, ginecologista e obstetra – www.dradenisecoimbra.com.br

A mulher deve ir, pelo menos, duas vezes ao ano ao ginecologista, desde que tiver a primeira menstruação. A primeira visita ao especialista pode ter o objetivo de saber sobre anticoncepção ou sobre a primeira relação.

É importante você perguntar tudo, sem censura, e tirar as dúvidas da melhor maneira possível. As principais dúvidas no consultório são sobre a assimetria  mamária, se há tratamento para cólicas  menstruais, acne, TPM; as queixas mais freqüentes vão para os ciclos longos e menstruação em hora errada (puxa, justo no passeio escolar ou no final de semana com amigos na praia), dúvidas sobre as DSTs e anticoncepção.

Na consulta, sua ginecologista vai explicar que muitos métodos anticoncepcionais são tratamentos eficazes para cólicas  e TPM, servindo inclusive  como prevenção de doenças  que poderiam mexer com a fertilidade
como a endometriose (muitas  vezes por casos já diagnosticados em família, com primas  e tias, que tiveram dificuldade para engravidar).

O ginecologista pode ser o médico para vida inteira, pois aumentou a longevidade com qualidade de vida, que permite um acompanhamento do profissional desde a menarca (primeira menstruação) até o pós menopausa. Invariavelmente, a mulher confia no ginecologista como um confidente e amigo. Essa relação começa na adolescência.

Siga as orientações do ginecologista, Pergunte tudo o que achar pertinente. Mantenha regularidade nas visitas ao consultório e não tome medicação nem acredite em conselhos de amigas e parentes. Cada mulher é um
ser único, que merece atenção.

Como essa relação de confiança começa na adolescência, o recado é direto: conquiste a confiança de seus pais, converse e acredite no que sua mãe diz e seja uma mulher moderna, com saúde e previna-se de qualquer doença sexualmente transmissível ou de uma gravidez fora de hora.