Quem Somos

Conheça a Ong DCM

Doações

Saiba como fazer a sua doação

Seja um Voluntário!

Saiba como se tornar um voluntário

terça-feira, 29 de março de 2011

Pesar: Morre em São Paulo o ex-vice-presidente José Alencar

Fonte: Daniel Mello, Repórter da Agência Brasil
Foto: Divulgação, Agência Brasil
O ex-vice-presidente da República e empresário José Alencar morreu há pouco, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. A morte do político, que faria 80 anos em outubro, foi confirmada pela assessoria de imprensa do hospital.

Alencar foi internado às pressas ontem (28), no início da tarde, com um quadro de obstrução intestinal. Há mais de uma década, ele lutava contra um câncer no intestino.

O diretor-técnico do Sírio-Libanês, Antônio Carlos Onofre de Lira, e o diretor-clínico, Paulo Ayrosa Galvão, assinam nota, divulgada depois das 15h, em que afirmam que Alencar morreu às 14h41 desta terça-feira, "em decorrência de câncer e falência de múltiplos órgãos."

SAUDE DCM - Justiça determina que fibrose cística possa ser detectada pelo teste do pezinho feito em São Paulo

Fonte: Bruno Bocchini, Repórter da Agência Brasil

Por determinação da Justiça Federal em São Paulo, o Poder Público deverá incluir a fibrose cística como uma das doenças a serem detectadas pelo teste do pezinho, hoje oferecido gratuitamente a todos os recém-nascidos no estado.

O Poder Público terá de custear também o atendimento médico, fornecer medicamentos e insumos gratuitamente, e pagar todas as despesas do tratamento das pessoas portadoras de fibrose cística em suas diferentes fases, no estado de São Paulo. Segundo a sentença, do juiz federal João Batista Gonçalves, da 6ª Vara Federal Cível, será aplicada multa de R$ 1.000 por dia, caso as medidas não sejam implementadas.

Pela decisão, a medida terá de ser adotada de forma definitiva e imediata. A informação é da Procuradoria da República em São Paulo.

A decisão foi tomada a partir de ação movida pelo Ministério Público Federal e baseada em portaria do Ministério da Saúde, de 2001, que estabelece que os exames feitos a partir do teste do pezinho deveriam passar a incluir as doenças falciformes e a fibrose cística.

As doenças falciformes já são detectadas nos exames neonatais, mas o teste para a detecção precoce da fibrose cística é feito apenas em quatro estados: Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná e Espírito Santo, e na rede particular.

O teste do pezinho detecta, na fase 1, a fenilcetonúria e o hipotireoidismo congênito; na fase 2, a fenilcetonúria, o hipotireoidismo congênito, doenças falciformes e outras hemoglobinopatias; e, na fase 3 (feita apenas em quatro estados), a fenilcetonúria, o hipotireoidismo congênito, as doenças falciformes, outras hemoglobinopatias e a fibrose cística.

A fibrose cística, também conhecida como mucoviscidose, é uma doença genética causada por um distúrbio nas secreções de algumas glândulas. Nos pacientes afetados, as glândulas exócrinas produzem uma secreção muito mais espessa do que nas crianças normais.

Dilma lança programa para gestantes e bebês e diz que desigualdade é maior na área de saúde

Fonte: Yara Aquino, Repórter da Agência Brasil

Ao lançar ontem (28) um programa de atenção às gestantes e aos bebês, a Rede Cegonha, a presidenta Dilma Rousseff afirmou que é na área de saúde que a desigualdade social é mais “perversa”. Dilma lembrou o compromisso que assumiu durante a campanha eleitoral de melhorar o atendimento público de saúde no país.

“Não vamos compactuar com a miséria e a pobreza, não tem um lugar onde a desigualdade é mais perversa do que na área de saúde”, disse em cerimônia em Belo Horizonte.

A presidenta lembrou que durante a campanha eleitoral assumiu o compromisso de melhorar o Sistema Único de Saúde (SUS). “Temos que fazer nesse quatro anos um enorme esforço para continuar  ampliando o acesso à saúde e transformar o SUS em um sistema de alta qualidade que assuma responsabilidades diante de cada brasileiro. É um desafio e estamos aqui para enfrentar desafios”, afirmou.

O Rede Cegonha tem investimentos previstos de R$ 9 bilhões até 2014 para ampliar a rede de assistências às gestantes e aos bebês na busca de reduzir a mortalidade infantil e materna. Ligada ao SUS, a Rede Cegonha trabalhará em conjunto com os estados e municípios.

Com o programa, as unidades de saúde receberão recursos para fazer teste rápido de gravidez. A futura mãe terá vale-transporte para comparecer a todas a consultas pré-natal e exames. Aquelas que comparecerem integralmente terão direito a um vale-táxi para ir para a maternidade.

O programa busca também ampliar de quatro para seis o número de consultas recomendadas às gestantes. Atualmente, quase 90% das mulheres brasileiras fazem as quatro consultas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde.

O SUS  recomenda 20 tipos de exames às gestantes. Com o Rede Cegonha, além desses exames, a intenção é que cem por cento delas façam ultrassom. Se tiver uma gravidez de risco, mais nove tipos de exames complementares poderão ser pedidos.

O Rede Cegonha vai possibilitar que a gestante conheça previamente a maternidade onde terá o bebê e tenha  direito a um acompanhante durante a internação.
Serão ainda criadas as casas da gestante e do bebê ligadas às maternidades de alto risco. A mulher poderá ficar nesses locais antes e depois do parto, caso precise de observação, mas não tenha indicação de ficar internada.

Em relação à criança, a Rede Cegonha vai atuar nos dois primeiros anos de vida e prevê também campanhas de aleitamento materno e de incentivo ao parto normal.

O cronograma de implantação das ações dá prioridade às regiões da Amazônia Legal e ao Nordeste, que têm os mais altos índices de mortalidade materna e infantil, e às regiões metropolitanas, que concentram maior número de gestantes.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Doação de notas fiscais a entidades é decisão exclusiva do consumidor, alerta Fazenda

Ajude a DCM! Doe suas notas fiscais. Abaixo, explicação da Secretaria da Fazenda

Fonte: Da Redação


Lojistas não têm autorização para transferir notas sem CPF a instituições. Programa veta a ação de terceiros na captação de documentos fiscais

A Secretaria da Fazenda esclarece que as doações de documentos fiscais para entidades cadastradas no programa Nota Fiscal Paulista devem ser realizadas exclusivamente pelos consumidores. As regras do sistema proíbem que estabelecimentos comerciais forneçam arquivos eletrônicos de notas fiscais sem CPF a entidades de assistência social e de saúde ou a terceiros para que se beneficiem das informações.

Este tipo de prática pode levar à rejeição dos cupons fiscais cadastrados em duplicidade, caso o verdadeiro detentor do cupom fiscal opte por doá-lo à instituição de sua escolha.

De acordo com as normas da Nota Fiscal Paulista, o consumidor pode doar as notas fiscais em papel, sem CPF ou CNPJ, à entidade de assistência social e de saúde de sua preferência.  Ele pode depositar o documento fiscal nas urnas distribuídas nos estabelecimentos comerciais, entregar a nota diretamente à instituição ou acessar o site do programa, com o uso de sua senha pessoal, e cadastrá-la em favor da entidade de sua escolha até o dia 20 do mês subsequente ao da compra.

O programa da Nota Fiscal Paulista não permite:

1) identificação do CNPJ da entidade no momento da compra da mercadoria feita por outra pessoa, que não a própria entidade;

2) fornecimento de arquivos eletrônicos de cupons fiscais sem identificação do consumidor a entidades sociais ou de saúde, para que incluam os seus CNPJs nos documentos por meios eletrônicos, burlando a digitação dos dados no sistema da Nota Fiscal Paulista;

3) outras práticas diversas das autorizadas pela legislação paulista.

Os estabelecimentos que adotam esta prática lesam o consumidor, pois enviam - sem a autorização do comprador - o cupom fiscal sem CPF a uma entidade e anula o direito do comprador a escolher e doar a nota para quem pretenda ajudar. Os participantes da Nota Fiscal Paulista que fornecem CPF no momento da compra também são afetados, pois recebem menos créditos em razão da inclusão de um volume expressivo de beneficiários no rateio.

Sobre a Nota Fiscal Paulista

A Nota Fiscal Paulista, criada em outubro de 2007, integra o Programa de Estímulo à Cidadania Fiscal do governo do Estado de São Paulo e reduz, de fato, a carga tributária individual dos cidadãos, que recebem créditos ao efetuarem compras de mercadorias em São Paulo. Os consumidores que solicitam o documento fiscal e informam o seu CPF ou CNPJ recebem até 30% do ICMS efetivamente recolhido pelo estabelecimento comercial, proporcional ao valor da sua nota.

O programa conta com mais de 10,1 milhões de participantes cadastrados e, desde seu início, mais de 11,5 bilhões de documentos fiscais foram registrados na Fazenda. No total, a Nota Fiscal Paulista já devolveu aos consumidores mais de R$ 3,3 bilhões, seja por meio de créditos em conta corrente ou poupança, que acumulam R$ 2,9 bilhões, ou nos 27 sorteios já realizados, que distribuíram mais de R$ 400 milhões
em prêmios.

segunda-feira, 21 de março de 2011

SAÚDE DCM - Programa de Prevenção ao Câncer de Mama e de Colo de Útero será lançado amanhã (22)

Fonte: Agência Brasil - Paula Laboissière, Repórter da Agência Brasil
A presidenta Dilma Roussef anunciou hoje (21) que o Programa de Prevenção ao Câncer de Mama e ao Câncer de Colo de Útero será lançado amanhã (22) em Manaus (AM). “Sei, por experiência própria, que o câncer tem maior chance de cura quando é tratado no início”, afirmou.

Em seu programa semanal Café com a Presidenta, ela destacou que o governo federal vai garantir exames preventivos de câncer de colo de útero a todas as mulheres com idade entre 25 e 59 anos. Serão implantados 20 novos centros especializados em diagnóstico e tratamento da fase inicial da doença nas regiões Norte e Nordeste.

Hospitais de todo o país deverão ampliar o atendimento para tratamento de câncer por meio de serviços de radioterapia e de quimioterapia, entre outros. Serão instalados ainda 50 centros para confirmação de diagnóstico, com a  possibilidade de realização de biópsias. Segundo Dilma, os estados onde há menor oferta do serviço serão os primeiros beneficiados.

De acordo com a presidenta, laboratórios de todo o país serão incentivados a trabalhar conforme padrões internacionais de qualidade no combate à doença. “Um exame benfeito já é meio caminho andado”, explicou.

Para o diagnóstico do câncer de mama, o Brasil conta atualmente com 4 mil mamógrafos – metade deles na rede pública de sáude. Dilma avaliou que o número é “mais que suficiente” para garantir que mulheres com idade entre 40 e 69 anos façam o exame no prazo correto, mas admitiu que muitos aparelhos estão parados, com baixa produção e até mesmo encaixotados.

“Minha primeira orientação foi para que o Ministério da Saúde fizesse uma vistoria em todos os equipamentos de mamografia”, disse. De acordo com a presidenta, uma força-tarefa nos estados e municípios deverá assegurar que todos os mamógrafos estejam em funcionamento. O investimento total do governo federal no programa será de R$ 4,5 bilhões.

OBSERVATÓRIO DA VIOLÊNCIA DCM - Iriny Lopes assina protocolo de cooperação com Ministério Público para aplicação da Lei Maria da Penha

Fonte: Agência Brasil - Daniella Jinkings, Repórter da Agência Brasil

Um protocolo de cooperação sobre a Lei Maria da Penha foi assinado no último dia 16 pela Secretaria de Políticas para as Mulheres, a Procuradoria-Geral da República e o Conselho Nacional de Procuradores-Gerais de Justiça. O documento vai aprimorar as políticas de proteção para as mulheres vítimas de violência doméstica e fortalecer a aplicação da lei no âmbito da Justiça.

Entre as ações que serão desenvolvidas estão o aproveitamento de informações e o reforço da atuação integrada entre o Ministério Público Federal e os estaduais para a punição dos agressores. Além disso, o protocolo visa a ampliar e fortalecer os núcleos de gênero e as promotorias especializadas no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher nos ministérios públicos federais.

De acordo com a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Iriny Lopes, a Lei Maria da Penha ainda não é unanimidade entre os juristas. “Algumas instâncias e alguns membros do Judiciário ainda insistem que a lei é inconstitucional e, por isso, ela vem sendo descaracterizada por algumas decisões [da Justiça]. O que queremos agora é que esse debate no interior do Judiciário seja feito com maior rapidez.”

Segundo ela, as mulheres estão mais confiantes porque acreditam na Lei Maria da Penha. Por isso, é necessário que a lei seja mantida. A ministra afirmou que o acordo pretende dar mais rapidez às investigações das denúncias recebidas. “Temos casos confirmados de mulheres que denunciaram e, por causa da morosidade do processo, foram assassinadas por seus agressores antes da conclusão do processo.”

Para o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, a união entre instituições em prol da aplicação da Lei Maria da Penha é o mais importante para garantir a visibilidade que a lei merece. “O objetivo desse protocolo parece singelo, mas se conseguirmos levar a bom termo, estaremos contribuindo para esse tema tão relevante. Não desconhecemos as imensas dificuldades que teremos pela frente.”

Atualmente, existem promotorias e núcleos especializados do Ministério Público voltadas para a efetivação da Lei Maria da Penha em 16 estados da federação. Segundo a Secretaria de Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça, foram investidos cerca de R$ 5,58 milhões na implementação desses serviços.

Segundo dados da Central de Atendimento à Mulher, da Secretaria de Políticas para as Mulheres, entre janeiro a junho da 2010, o número de atendimentos ultrapassou ao registrado no ano anterior. Em 2009 a Central 180 atendeu 401.729 casos e, em 2010, de janeiro a junho, 412.096. No total, desde 2006, quando a central foi instalada, mais de 1,3 milhão de mulheres recorreram à central para denunciar crimes de violência doméstica.

sexta-feira, 18 de março de 2011

III Semana da Mulher

Confira foto sobre a atividade de segunda-feira (14). A palestrante convidada foi a Sra. Delegada Rosmary Corrêa. Em breve, maiores informações.

SP: Bem Querer Mulher realiza leilão para combate à Violência contra a Mulher

Fonte: Da Redação  

O evento acontece no dia 28 de março, na Pinacoteca, em São Paulo (SP)


A Campanha Bem Querer Mulher, liderada por Claudia Scaff, realiza um leilão beneficente de obras de arte no dia 28 de março de 2011, na Pinacoteca de São Paulo(Praça da Luz, 2 São Paulo). O objetivo é arrecadar recursos para o Projeto Maria Maria, que visa à formação de mulheres com perfil de liderança para apoiar vítimas de violência em suas comunidades.

O leilão terá a presença da atriz Maitê Proença, além da colaboração de 14 galerias de arte e 64 artistas. A amostragem da edição 2010 do evento foi mantida e o catálogo de obras de 2011 conta com nomes já consagrados internacionalmente, como Adriana Varejão e Vik Muniz. Tomie Ohtake, a maior artista japonesa viva no Brasil, também terá uma de suas obras ofertadas na ocasião. Informações (11) 3324-1000.

quarta-feira, 16 de março de 2011

LAZER DCM - III SEMANA DA MULHER - ONG DCM apresenta espetáculos teatrais gratuitos hoje (16)


Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, a ONG Defesa e Cidadania da Mulher realiza a III Semana da Mulher. Dentro da programação deste ano, que tem como tema Mulher – Uma Questão de Ética, estão missa em ação de graças, palestra, mesa-redonda e performance teatral. As atividades ocorrem em parceria com a Prefeitura de Praia Grande. O evento tem encerramento hoje (16).

Após a mesa redonda promovida na noite de ontem (15), a entidade, em conjunto com a Prefeitura de Praia Grande, encerra o evento com duas peças teatrais oferecidas gratuitamente ao público. Das 20h às 21h30, opúblico poderá conferir a peça Santo Inquérito, de Dias Gomes, sob a direção de Celma Bosque e interferências teatrais com E hoje eu vou mudar, com o grupo teatral Igor B., de Praia Grande. O evento ocorre no
Auditório Jornalista Roberto Marinho (Rua José Borges Neto, 50), na Vila Mirim, em Praia Grande. A entrada é gratuita. Informações 3495-4913.

Por quê o Dia Internacional da Mulher


No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada em Nova Iorque, nos Estados Unidos, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (elas eram obrigadas a fazer 16 horas por dia), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar a mesma função) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano. Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as operárias que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data ficou oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

SAUDE DCM - SP vai testar acupuntura para tratar efeito colateral do tratamento contra HIV

Fonte e foto: Da redação e Divulgação
 

Objetivo é comprovar benefícios do método, como quebra de gordura acumulada no organismo de pacientes soropositivos

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, por intermédio do Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids, irá testar a aplicação de sessões de
acupuntura para tratar lipodistrofia, efeito colateral do tratamento de pacientes soropositivos com antirretrovirais.

O projeto de pesquisa tem como objetivo avaliar o benefício da acupuntura no tratamento do problema, verificando se a técnica oriental contribui para a quebra das moléculas de gordura e melhora do tônus muscular.

A lipodistrofia é uma alteração no organismo que leva ao acúmulo de gordura em determinadas regiões como abdome, dorso e mamas, e diminuição de gordura em face, membros e nádegas. A maior parte dos casos ocorre em pacientes que fazem uso de terapia antiretroviral, embora seja notada também em alguns pacientes que não usam este tipo de medicação.

O problema pode afetar adultos e crianças e a sua incidência aumenta com o tempo de uso dos antirretrovirais, influenciando negativamente na autoestima dos pacientes, podendo levar a transtornos depressivos e abandono de tratamento.

O Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids, na capital paulista, já promove sessões de acupuntura para pacientes da unidade, mas não com o fim específico de combater a lipodistrofia. Caso a pesquisa tenha retornos positivos, a proposta é integrar o método ao tratamento do problema. O protocolo contemplará entre 10 e 15 sessões de acupuntura.

"A pesquisa será fundamental para r verificar se a acupuntura pode de fato contribuir para a melhora da lipodistrofia  e o número de sessões necessárias para obtenção de um bom resultado", observa a infectologista e acupunturista Audrey Egypto Macedo, responsável pelo projeto.

quarta-feira, 9 de março de 2011

DIA INTERNACIONAL DA MULHER - ONG DCM - Obesidade x Infertilidade

De acordo com o Instituto Brasileiro de Reprodução Assistida (Ibrra), a obesidade aumenta em 30% as chances de infertilidade. E com o objetivo de proporcionar mais saúde às mulheres brasileiras, a Campanha Escolha Saúde explica, no Dia Internacional da Mulher, como a alimentação adequada e uma rotina de
exercícios físicos podem contribuir para um sistema reprodutivo saudável.

Nas últimas décadas, a mulher vem assumindo posições de maior destaque na sociedade. Mesmo com duplas ou triplas jornadas, grande parte ainda busca o sonho de ser mãe. Porém, fatores como uma alimentação inadequada e a prática excessiva de exercícios físicos podem diminuir as chances de engravidar, e é preciso tomar certos cuidados.

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a Campanha Escolha Saúde, iniciativa da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e do Instituto Minha Escolha, traz recomendações para proporcionar mais saúde às mulheres brasileiras.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Reprodução Assistida (Ibrra), a obesidade aumenta em 30% as chances de infertilidade. Nesse grupo de pessoas, cerca de 12% delas só poderão ter filhos com a ajuda da medicina reprodutiva. “As causas da obesidade estão ligadas ao alto consumo energético, ou seja, às escolhas saudáveis ou não do indivíduo. Dentre elas, estão o excesso de gorduras saturadas e trans, o
consumo de muito sal e pouca atividade física”, explica Carolina Godoy, nutricionista do Instituto Minha Escolha.

É importante que a mulher observe seu ciclo menstrual para que saiba se seu peso está interferindo na obtenção de uma gravidez. Alterações às vezes pouco evidentes no ciclo devem ser avaliadas pelo médico e podem estar relacionadas ao peso. Segundo a endocrinologista da SBEM, Dra. Ruth Clapauch, tanto a obesidade quanto a magreza demasiada podem comprometer a fertilidade. A obesidade pode estar ligada à síndrome dos ovários policísticos, distúrbio hormonal que altera a ovulação. “No caso da magreza excessiva, pode ocorrer uma baixa produção de estrógenos, os principais hormônios femininos, causando
irregularidades na menstruação e na fertilidade” diz a doutora.

A especialista também afirma que distúrbios alimentares como a anorexia nervosa, a compulsão e a bulimia podem comprometer a menstruação e aumentar os riscos de abortamento. Tal fato é mais comum em adolescentes e adultas jovens, que sofrem alterações hormonais frequentes.


Certos hábitos devem ser evitados para que a mulher garanta sua saúde reprodutiva, tais como: o consumo excessivo de álcool, cafeína e alimentos ricos em gordura trans. Além disso, o uso do cigarro prejudica a ovulação, a concepção, antecipa a menopausa, e dá mais propensão ao aborto espontâneo. A nutricionista da Equilibrium Consultoria, Lara Siqueira, explica que existem vitaminas que contribuem para a saúde do sistema reprodutivo e, consequentemente, para a fertilidade feminina. A família das vitaminas do complexo B é importante para um sistema reprodutor saudável e desempenha um papel essencial no desenvolvimento fetal. “É importante que a mulher, em fase de planejamento da gravidez, já inicie a suplementação com ácido
fólico (B9) e mantenha ao longo do primeiro trimestre. Essa vitamina do complexo B previne más formações no tubo neural”, recomenda.

Segundo Lara, é possível ainda que a mulher sofra de alguma carência nutricional, que deve ser avaliada por um especialista. Nesse caso, há a necessidade de compensar essa carência com determinados nutrientes. Mulheres vegetarianas, por exemplo, costumam apresentar deficiência de zinco, que é um mineral importante para a função reprodutiva e pode ser encontrado em vegetais de folhas verdes, feijão, brócolis, gema de ovo, carne vermelha e cereais.

Uma rotina de atividades físicas também é uma ótima aliada da mulher que deseja engravidar. Entretanto, exercícios físicos exagerados demandam muita energia do organismo, causando alterações na ovulação. Por isso, a quantidade e o tipo de exercício devem ser recomendados por um profissional da área, que vai avaliar cada indivíduo. Para mais informações, visite o site da campanha.

ONG DCM - DIA INTERNACIONAL DA MULHER - Deloitte divulga estudo sobre a mulher no universo corporativo

Fonte: Da Redação / Delloitte


As esferas governamentais e as organizações privadas devem investir no desenvolvimento de mulheres como trabalhadoras, já que elas representam figuras importantes para o crescimento econômico dos países e para as empresas. A integração plena das mulheres ao mercado de trabalho deve melhorar os negócios, aumentar as vendas e expandir mercados. Essa é a conclusão do estudo The Gender Dividend: Making the Business Case for Investing in Women, da Deloitte, no qual é possível constatar que as mulheres ganham mais espaço nas empresas, não apenas como força de trabalho, mas como consumidoras em potencial.

A análise da Deloitte mostra que as empresas de capital aberto da Europa, que contam com a presença feminina na direção ou no conselho, tiveram retorno superior a 10% sobre o capital, se comparadas com aquelas com a menor porcentagem de mulheres na liderança.

As mulheres também desempenham um papel significativo na economia com mercado consumidor crescente. Nos EUA, elas controlam aproximadamente 20 trilhões de dólares de gastos totais dos consumidores e influenciam até 80% das decisões de compra. E ainda são responsáveis pela aquisição de cerca de 50% de bens como carros e computadores.

Contudo, o poder aquisitivo das mulheres está crescendo ainda mais rápido nos países em desenvolvimento, onde a renda gerada pelo trabalho cresceu a uma taxa de 8,1%, comparada à taxa de 5,8% para os homens. Na Arábia Saudita, as mulheres possuem cerca de 40% da riqueza proveniente das empresas privadas.

Na América Latina, as mulheres no mercado de trabalho ajudaram a reduzir a taxa de pobreza das famílias para 26%. Em 2007, o número chegava a 40%. Na Europa, elas compõem 45% da força de trabalho e mais da metade são graduadas. Entretanto, as mulheres ocupam apenas 11% dos cargos de executivos de empresas.

A previsão é que as mulheres estejam, cada vez mais, presentes no mercado de trabalho. Com o envelhecimento da população, ou seja, a aposentadoria de inúmeros funcionários e a escassez de trabalhadores qualificados, as economias devem recorrer a todos os recursos para investir em novos
talentos. E como as mulheres representam quase metade da população economicamente ativa em muitas regiões do mundo, as políticas e investimentos voltados para a promoção das mulheres será crucial em uma
economia global dependente dos ativos intangíveis de pessoas, marca e propriedade intelectual.

Um movimento curioso detectado pelo levantamento diz que as mulheres que possuem um nível escolar superior ao dos homens se deslocam de seu país de origem em busca de maiores oportunidades. Países e empresas que perdem as mulheres instruídas sofrem uma perda dupla que é: perder um trabalhador
qualificado e um modelo e mentor em potencial.

No Brasil, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2009, entre as mais de 1 milhão de mulheres desocupadas e procurando por trabalho, 8,1% tinha nível superior. Houve aumento na escolaridade dessas mulheres, visto que, em 2003, em média, 5% tinham nível superior. Esse crescimento resulta do aumento da escolaridade de uma forma geral.

O caminho das mulheres no mercado de trabalho é intenso e elas seguem em busca de igualdade com o sexo masculino. Entretanto, apenas 3% de 1.000 empresas multinacionais têm CEOs do sexo feminino. No setor público, apenas 8% dos membros das Nações Unidas têm mulheres chefes de estado.

Sobre Deloitte

A Deloitte completa, em 2011, 100 anos de atuação no Brasil. A instituição é responsável por disseminar novos conhecimentos para a sociedade e contribuir para crescimento do País, onde atua desde 1911. Hoje, é uma das líderes de mercado e seus cerca de quatro mil profissionais são reconhecidos pela integridade, competência e habilidade em transformar suas experiências em soluções para os clientes. Suas operações cobrem todo o território nacional.

quinta-feira, 3 de março de 2011

III SEMANA DA MULHER - PG homenageia praiagrandenses com III Semana da Mulher

Fonte: PG Noticias - Por Daniel Elias

Missa de ação de graças, palestras e mesa redonda estão na programação

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, a Prefeitura de Praia Grande realiza a III Semana da Mulher. Dentro da programação deste ano, que tem como tema Mulher – Uma Questão de Ética, estão missa em ação de graças, palestra, mesa-redonda e performance teatral. As atividades ocorrerão em parceria com a Organização Não Governamental Defesa e Cidadania da Mulher (DCM).

“Esse será o terceiro ano consecutivo que realizamos a Semana da Mulher. As duas últimas edições foram um sucesso, pois as mulheres de Praia Grande se envolvem com as atividades”, destacou a presidente da ONG DCM, Ana Silvia Passberg Amorim. “Queremos homenagear e mostrar o valor do sexo feminino na sociedade civil. Além de mexer com a autoestima das munícipes da Cidade”.

Confira abaixo a programação da III Semana da Mulher:

8 de Março (terça-feira) – 8 horas

Missa em Ação de Graças ao Dia Internacional da Mulher
Igreja Nossa Senhora das Graças (Praça Roberto Andraus, 11, Bairro Ocian);

14 de Março (segunda-feira) – 19 horas

Solenidade em Comemoração e Palestra – delegada Rosmary Correa
Câmara Municipal de Praia Grande (Praça Vital Muniz, 1, Bairro Boqueirão);

15 de Março (terça-feira) – 19 horas

Mesa redonda – Tema: aborto, ética, saúde da mulher, educação, violência
Auditório Jornalista Roberto Marinho (Rua José Borges Neto, 50, Bairro Mirim);

16 de Março (quarta-feira) – das 20 às 21h30

Peça Teatral – Santo Inquérito – Dias Gomes
Direção: Celma Bosque
E hoje eu vou mudar!
Auditório Jornalista Roberto Marinho (Rua José Borges Neto, 50, Bairro Mirim);

Motivo - No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada em Nova Iorque, nos Estados Unidos, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (elas eram obrigadas a fazer 16 horas por dia), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar a mesma função) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano. Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as operárias que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data ficou oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

quarta-feira, 2 de março de 2011

OBSERVATÓRIO DA VIOLÊNCIA DCM - Ações visam diminuir o aliciamento e tráfico de Mulheres durante o carnaval

Fonte: Da Redação , por Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania

Campanha visa diminuir o aliciamento de vítimas ludibriadas com promessas de falso casamento, obrigadas a praticar trabalho escravo, e vítimas de exploração sexual. Os principais destinos são Portugal, Espanha, Itália e França
     
No período de Carnaval, o mercado internacional do tráfico de mulheres opera com maior facilidade, impulsionado pelo aumento da chegada de turistas estrangeiros no País e apelo sexual da festa.

Vistas como uma mercadoria valiosa – com valores negociados entre US$ 17 mil a US$ 20 mil – as mulheres brasileiras se tornaram o alvo preferencial das organizações criminosas que agenciam, sem fronteiras, o comércio ilegal de pessoas.

Para agir na prevenção do tráfico de seres humanos, a Secretaria da Justiça e da Defesa de Cidadania realiza durante o Carnaval, a campanha inédita Mulheres Traficadas – Basta!!!. “Por muitos anos, o Brasil imprimiu o conceito da mulata tipo exportação, o que favoreceu a entrada destas mulheres no tráfico internacional”, afirmou Anália Belisa Ribeiro, coordenadora do núcleo de prevenção e enfrentamento ao tráfico de pessoas, da Secretaria de Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo.  “É comum que estas vítimas sejam ludibriadas com promessas de falso casamento, obrigadas a praticar trabalho escravo, se tornem vítimas de exploração sexual e percam todo o contato com a família”, afirma Anália Ribeiro.

De acordo com pesquisa divulgada pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), o tráfico humano é predominante entre as mulheres negras na faixa etária entre 15 e 27 anos, em idade produtiva e vida sexual plena, que não encontram acesso ao mercado de trabalho formal.

Em busca de melhores condições de vida e mobilidade social, elas caem na teia da exploração sexual, dentro e fora do Brasil, e se tornam objetos frágeis nas mãos de pessoas que se beneficiam da vulnerabilidade, da ingenuidade, do despreparo e da falta de oportunidade no mercado de trabalho. São forçadas a prestar serviços ou envolvidas no tráfico de drogas. Muitas vivem enclausuradas, em condições precárias e cerceadas da liberdade.

O Brasil é o maior exportador de mulheres das Américas. As brasileiras e as nascidas nos países do leste europeu estão entre as mais traficadas no comércio mundial, que já desponta como o segundo mais rentável do mundo. De acordo com a OIT, o lucro mundial com esse tráfico chega a 31,6 bilhões de dólares ao ano, equiparando-se ao tráfico de drogas.

Os principais destinos são Portugal, Espanha, Itália e França. A legislação brasileira não possui lei específica que criminalize a prática, apenas os Projetos de Lei 28.45 /2003 e 23.75/2003, a espera de votação no Congresso Nacional.

Entre 2007 e 2010, o Núcleo de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, da Secretaria de Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, realizou cerca de 700 atendimentos às vítimas de tráfico nacional e internacional de pessoas no âmbito da exploração sexual, exploração laboral e remoção ilegal de órgãos. Contatos para denúncia 7818-9418 ou 3241-4291.

terça-feira, 1 de março de 2011

III Semana da Mulher - ONG DCM e Prefeitura de Praia Grande realiza evento para reflexão sobre o universo feminino


A partir do dia 8 de março, seguindo até o dia 16, Praia Grande reúne profissionais de saúde, direito e educação para refletir sobre o Universo Feminino. A ONG Defesa e Cidadania da Mulher, em parceria com a Prefeitura de Praia Grande, apresenta palestras e atividades culturais, em alusão ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8 de março.


O Dia Internacional da Mulher é comemorado dia  8 de março pois foi a data em que ocorreu uma das maiores manifestações femininas por melhores condições de trabalho e direito de voto, no início do século XX, na Europa e nos Estados Unidos. A data foi adotada pelas Nações Unidas, em 1975, para lembrar tanto as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres como as discriminações e a violência sofrida.

Confira a programação:

Terça-feira (8), às 8h
Missa de Ação de Graças ao Dia Internacional da Mulher
Local: Igreja Nossa Senhora das Graças (Rua Roberto Andraus, 11, Cidade Ocian)

Segunda-feira (14), a partir das 19h
Solenidade em Comemoração e Palestra com delegada Rosmary Corrêa
Local: Câmara Municipal de Praia Grande (Praça Vital Muniz, 1, Boqueirão)

Terça-feira (15), às 19h
Mesa Redonda, debate sobre os temas Aborto, Violência Doméstica, Ética, Educação e Saúde da Mulher
Local:  Auditório Roberto Marinho (Rua José Borges Neto, 50, Vila Mirim)

Quarta-feira (16), às 20h
Performance Teatral Santo Inquérito e Espetáculo Hoje eu Vou mudar!
Local: Auditório Roberto Marinho (Rua José Borges Neto, 50, Vila Mirim)

A Semana da Mulher de Praia Grande é realizada pela ONG DCM, Prefeitura de Praia Grande e tem apoio das empresas O Boticário, Legião da Boa Vontade, Estúdio de Dança Aracy de Almeida e Tecnopano. A entrada é franca. Informações pelo telefone 3495-4913.