domingo, 6 de fevereiro de 2011

ONG DCM - PG programa planejamento familiar definitivo

Fonte: PG Notícias - Por Antonio Cassimiro

Cidade vai atender demanda de indicações médicas para laqueadura
e vasectomia 
 
 
Dentro de aproximadamente quatro meses, pessoas com indicações 
médicas para laqueadura ou vasectomia poderão recorrer ao Sistema 
Único de Saúde (SUS) de Praia Grande. A Secretaria de Saúde Pública
(Sesap) está ampliando o programa de Planejamento Familiar, com a 
preparação de equipes para implantação do serviço com métodos contra
ceptivos definitivos. Atualmente, existem mais de 200 pessoas que 
aguardam pelas cirurgias na Cidade.
 
De acordo com a Secretaria de Saúde de Praia Grande, o Planejamento 
Familiar já é realizado no Município com as recomendações de métodos
convencionais nas unidades de saúde locais com uso de pílula, injeção
ou diafragma. Com a demanda de pessoas com indicações médicas para a 
utilização dos métodos considerados irreversíveis, o serviço passará a
ser reaparelhado com qualificação de profissionais.
 
Segundo o secretário de Saúde Pública da Cidade, Adriano Springmann 
Bechara, o objetivo principal é evitar a mortalidade de mães e filhos
por gestações consecutivas. “Existem muitos casos de mães com oito ou
nove gestações, muitas delas com quadro de diabetes, hipertensão ou 
doenças crônicas que necessitam desses procedimentos. São condições em
que os métodos anticoncepcionais definitivos são uma forma de salvar 
vidas”, ressaltou.
 
Para atender os pacientes com as indicações de cirurgias e outros que
tenham apenas interesse em evitar filhos por motivos pessoais, a Sesap
está capacitando uma equipe com profissionais de várias especialidades
como ginecologia, psicologia, além de enfermeiros e assistentes sociais.
Durante uma reunião realizada na quinta-feira (3), foram discutidas datas
para início das atividades, que vão preparar agentes que já atuam no 
programa de Planejamento Familiar. Segundo o secretário executivo da Sesap,
Cleber Suckow Nogueira, após as definições das equipes e do local de 
atendimento de pacientes, a Cidade buscará o credenciamento, junto ao 
Ministério da Saúde, para a realização das cirurgias, o que pode começar
a acontecer dentro de quatro meses.
 
“Atualmente temos uma fila de espera de 234 pacientes e muitos não conseguem
se submeter aos procedimentos contraceptivos definitivos devido à grande 
demanda no Hospital Guilherme Álvaro, que é o único a realizar as cirurgias
pelos SUS na região. Com a ampliação do programa de Planejamento Familiar,
esses pacientes não terão mais o transtorno de ir até Santos”, disse.
 
Além de Nogueira, participam do processo de implantação do programa de 
Planejamento Familiar (com métodos irreversíveis) a coordenadora técnica
da Saúde da Mulher, a médica ginecologista Marivel Gomez Barreiro; a 
coordenadora de Saúde Pública, a psicóloga Maria do Carmo 
Gomes Ferreira,a enfermeira do setor de Atenção Básica, 
Fernanda Ramos Fernandes, e o Relações Públicas da Sesap, Fernando Manes.
 
A próxima reunião para debater o tema está prevista para ser 
realizada no próximo dia 17, na sede da Secretaria de Saúde, 
na Avenida Presidente Kennedy, 8.850 – Bairro Mirim.
Postagem Anterior
Proxima Postagens

Postado Por:

Defesa e Cidadania da Mulher é uma organização não governamental de Praia Grande/SP, nomeada Utilidade Pública e sem fins lucrativos. Desde 2005, atuamos nas bases: social, educacional, profissionalizante e cultural, destinadas à conscientização, assistência e amparo às mulheres de qualquer idade, raça ou religião, possibilitando-a que esta exerça a sua cidadania de forma consciente, visando na erradicação da Violência Doméstica.

Um comentário:

  1. Lendo esse artigo do Antonio Cassimiro, não pude deixar de compartilhar esse Evento que acontece agora em 12 de junho de 2015 em São Paulo.

    Convite

    Com satisfação convidamos para participar do
    Fórum Planejamento Reprodutivo - um Direito de Todos,
    a acontecer no dia 12 de junho de 2015 (6ª feira), das 9 às 12 horas, no Hospital de Clinicas - Centro de Convenções Rebouças - São Paulo/SP

    No Fórum serão abordados: Planejamento Reprodutivo como um Direito Constitucional e Universal; Política Nacional de Planejamento Reprodutivo no contexto atual; Métodos contraceptivos e critérios de elegibilidade; Práticas Educativas em saúde sexual e reprodutiva; entre outros.


    ADESÃO GRATUITA
    http://www.acaoresponsavel.org.br/planejamentoreprodutivo/


    Mais informações:
    www.acaoresponsavel.org.br
    seminarios@acaoresponsavel.org.br
    Telefones.: (61) 3368-6044 e 3468-5696






    ResponderExcluir