Quem Somos

Conheça a Ong DCM

Doações

Saiba como fazer a sua doação

Seja um Voluntário!

Saiba como se tornar um voluntário

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

ONG SAÚDE - Produtos Naturais - Alimentos em Pó



Fonte: Divulgação


O segmento de produtos naturais não para de investir em novidades que atendam as necessidades das pessoas. A febre do momento são as farinhas. Diversos alimentos estão ganhando suas versões em pó e suprindo carências nutricionais. Mas, você sabe para que serve cada tipo de farinha?


Alimentos em pó: práticos e nutritivos

O mercado oferece uma infinidade de tipos de farinhas. Elas podem ser de frutas, de leguminosas e de cereais. Descubra a finalidade de cada uma e obtenha o máximo de benefícios

Não gosta de agrião? Só de pensar em comer beterraba você já tem arrepios? A ausência destes e de outros alimentos no cardápio podem causar deficiência nutricional. Uma solução prática e bem nutritiva para resolver o problema é a adição de farinhas no dia a dia. É possível encontrar a versão em pó de alimentos como berinjela, maracujá, feijão branco, cenoura, entre outras opções.

A nutricionista Fernanda Granja preparou um verdadeiro manual os principais tipos de farinhas, seus benefícios e indicações. _"Cada farinha tem uma função. O importante é conhecer cada uma, saber diferenciá-las e incluir na alimentação a que mais se adequa à sua necessidade. E o principal: não fazer disso um modismo e sim um hábito", explica.

FARINHAS DE FRUTAS

Maracujá:
é rica em fibras e pobre em carboidratos, por isso, é a mais indicada para controle da glicemia, sendo uma aliada para os diabéticos tipo 1 e 2. "A farinha da casca de maracujá é rica em pectina, uma fração de fibra solúvel que tem a capacidade de reter água formando géis viscosos que retardam o esvaziamento gástrico, ou seja, promove sensação de saciedade, ajudando no emagrecimento, e
melhora o trânsito intestinal", explica Fernanda. Diversos estudos mostram que dietas ricas em fibra dietética estão associadas com um risco reduzido de diabete e doenças cardiovasculares, assim como inversamente relacionadas com a resistência à insulina e com consequente aumento na sensibilidade desta, ajudando os pré-diabéticos.


Maçã:
é riquíssima em pectina, portanto, também ajuda no emagrecimento. A pectina torna a absorção de glicose menos eficiente, fazendo com que o açúcar seja absorvido mais lentamente, evitando a transformação de açúcares em gorduras. Além disso, a pectina possui ação reguladora do trânsito intestinal, pois aumenta o volume do bolo fecal e retém mais água, fazendo com o intestino funcione
adequadamente.

Uva: ótima fonte de antioxidantes e, principalmente, fonte de compostos fenólicos, como a luteonina, quercetina, procianidinas e o resveratrol. "As procianidinas e o resveratrol são agentes
antioxidantes muito estudados nas doenças cardiovasculares, pois pesquisas mostram que eles agem diretamente na saúde do coração", atesta a nutricionista. A farinha de uva nesse caso é para quem quer ter os benefícios dos antioxidantes do vinho sem precisar tomá-lo todos os dias. A luteonina é um composto fenólico importante para os
olhos, indicado especialmente para perda da visão senil ou diabéticos descompensados, que precisam tomar um cuidado extra com a visão.

Amora: é rica em flavonoides e polifenois, substâncias antioxidantes que combatem o excesso de radical livre e assim, previnem o
envelhecimento precoce da pele e outros tecidos, além de prevenir o câncer.

Laranja Amarga: contém _citrus aurantium_, um princípio a ativo que acelera o metabolismo local de gordura corporal, diminuindo a gordura na parte da cintura e coxas.

Banana Verde: é uma rica fonte de potássio, fósforo, magnésio, cobre, manganês. Possui também zinco, o que a torna ótima para a saúde dos ossos, fertilidade e imunidade. Mas, o diferencial desta farinha é o
é o amido resistente. "Ele é similar à fibra alimentar que não é digerida nem absorvida pelo intestino delgado. Assim, no intestino grosso ele é fermentado, produzindo substâncias que servem como fonte de energia para produção de bactérias benéficas do nosso intestino. Essas bactérias têm a capacidade de manter a integridade da mucosa intestinal, que é responsável pela absorção adequada dos nutrientes e pela barreira da entrada de substâncias maléficas" explica Fernanda
Granja. Desta forma, o consumo de banana verde auxilia no bom funcionamento do trânsito intestinal, evitando episódios de diarreia ou constipação, além de evitar o desenvolvimento de câncer de intestino. "Estudos indicam ainda que o consumo de amido resistente também atua na redução do colesterol, pela redução de sua produção
pelo fígado, e pelo aumento da sua eliminação pelos ácidos biliares. Desta forma, a banana verde pode também ter uma importante função na prevenção do desenvolvimento de doenças do coração", completa. O amido resistente também faz com que a quantidade de glicose liberada no sangue seja mais lenta. Isso contribui então para a prevenção do desenvolvimento de diabetes, e ajuda aqueles que já têm o diagnóstico de diabete, pois controla a glicemia no sangue, além do acúmulo de gordura corporal, devido ao aumento da saciedade promovido pelo amido resistente.

Coco: é obtida a partir da extração do óleo de coco, mas, infelizmente não contém os ácidos graxos encontrados no óleo, o ácido
láurico (mesma substância encontrada no leite materno e que fortalece o sistema imunológico) e o ácido caprílico (que age contra fungos e bactérias, auxiliando no bom funcionamento do intestino e combatendo micoses e candidíases). A vantagem da farinha é que ela é rica em fibras e funciona como substituta da farinha de trigo e do leite em preparações, sendo uma aliada na intolerância ao glúten e à lactose.

FARINHAS DE VEGETAIS, CEREAIS E LEGUMINOSAS

FARELO DE AVEIA:
contém beta-glucanas, um agente hipocolesterolemiante. Sua ação é de absorver os ácidos biliares após sua desconjugação pelas bactérias intestinais, sendo excretado pelas fezes. Além disso, a aveia é riquíssima em fibra solúvel, que é um tipo de fibra que age como vassourinha no sangue, reduzindo colesterol e controlando o açúcar no sangue, sendo um aliado no combate ao diabetes. A FDA (Foods and Drugs Administration), órgão que regulamenta os alimentos e medicamentos nos Estados Unidos, reconheceu a eficiência da ingestão de diária de 3 gramas de fibras
solúveis na redução dos riscos de doenças coronarianas, assim, pode-se dizer que a aveia é realmente eficaz. Em 100g de aveia podemos encontrar em média 10,3 gramas de fibra. Elas estão relacionadas também ao bom funcionamento intestinal e ao lento
esvaziamento estomacal, pois são digeridas mais lentamente, prologando a sensação de saciedade e dessa maneira, controlando a fome. "Melhorando o trânsito intestinal, pode-se destacar a melhora da pele, do humor, auxilia na perda de peso e na eliminação de toxina pelo organismo", afirma a nutricionista.

BERINJELA: é composta quase totalmente por fibra. A principal é a do tipo solúvel, que age na diminuição do colesterol e glicemia no sangue. A farinha também protege as funções hepáticas aumentando a produção de bílis, fazendo com que mais uma vez, o combate ao colesterol seja feito. Além disso, ela é rica em antocianinas, que é
o mesmo antioxidante presente no suco de uva e vinho, combatendo radicais livres em excesso, e protegendo os órgãos de doenças inflamatórias e combatendo o envelhecimento precoce. Também é rica em minerais como o potássio e magnésio, que ajudam o cálcio a se fixar nos ossos e no combate a câimbras e espasmos musculares, como cólica e enxaqueca. "Estudos mostram também que a farinha de berinjela age
no controle de altos níveis plasmáticos de colesterol, diminuindo sua absorção pelo intestino e, também, com o efeito antioxidante sobre as proteínas de baixa intensidade (LDL - colesterol ruim). Por ser rica em fibras, a farinha de berinjela age melhorando a normalidade digestiva e a prevenção de doenças como constipação,
hipercolesterolemia, hiperglicemia e obesidade", esclarece.


FEIJÃO BRANCO:
fornece nutrientes como os minerais cálcio, ferro, potássio, magnésio entre outros e vitaminas E, K, folato e fibras. Além disso, possui uma proteína chamada faseolamina, que funciona como um bloqueador de carboidrato. Como possui vários nutrientes, cada um desempenha o seu papel, fazendo com que o organismo funcione adequadamente como um todo. O cálcio ajuda na manutenção dos ossos e
ajuda na perda de peso, pois age na quebra de gordura corporal. O magnésio promove saúde muscular, ótimo para a mulher no período pré-menstrual, pois alivia a cólica, e ótimo para pessoas que sofrem de enxaqueca, pois alivia o tensionamento muscular. As vitaminas são responsáveis pelo equilíbrio geral do organismo, dando disposição,
vitalidade e energia celular. E por fim, a faseolamina, é uma glicoproteína que auxilia no emagrecimento, ajuda no tratamento da diabetes e reduz os níveis de triglicerídeos do sangue, pois reduz à absorção do carboidrato (amido) encontrado em massas, batatas, arroz, pão, biscoitos, etc. A faseolamina tem como propriedade inibir a atividade da enzima alfa-amilase humana, que é responsável pela
transformação do amido ingerido em glicose. Essa enzima, presente na
saliva e liberada pelo pâncreas no intestino, atua após a alimentação, durante o processo de digestão, quebrando os amidos ingeridos e convertendo-os nos açúcares da circulação sanguínea, o que irá causar o aumento da glicemia (taxa de açúcar no sangue). "Com a inibição da enzima alfa-amilase, os amidos não conseguem ser digeridos e são enviados diretamente ao intestino para sua eliminação através das fezes. Esse mecanismo apresenta uma alternativa segura para as dietas de emagrecimento, diabéticos que precisam diminuir a quantidade de açúcar circulante e para diminuição de triglicérides, favorecendo a saúde do coração", conta Fernanda.


CENOURA:
é rica em betacaroteno, poderoso antioxidante que previne o envelhecimento precoce e é ótimo para cabelos e unhas, pois participa do processo de regeneração celular, ajudando também na formação do colágeno. Infelizmente, a farinha não contém vitamina C, pois o nutriente é sensível e se perde muito fácil na presença de luz.


BETERRABA: é uma alternativa à farinha de trigo, pois não causa diferença nas preparações e ainda tem a vantagem de ser pouco calórica, além de não conter glúten e ser rica em fibras. Até agora, os produtos sem calorias para substituir a farinha tinham dois inconvenientes: o sabor desagradável e o fato de não deixarem a massa
crescer.

SOJA PRETA: é rica em antocianinas, portanto seu uso é indicado para dietas antioxidantes. A quantidade de fibra não é superior à da linhaça, por exemplo, mas contém uma quantidade considerável de fibras. Deve-se tomar um cuidado extra com a soja, pois esta pode ser indigesta para os brasileiros, já que ela não faz parte da nossa alimentação diária. Os possíveis sintomas são gases e sensação de inchaço.


TOMATE: ótima fonte de licopeno, agente antioxidante muito estudado na prevenção do câncer de mama, útero e principalmente na prevenção de câncer de próstata. O licopeno é também muito utilizado na indústria de cosméticos, pois ajuda na prevenção do envelhecimento da pele.


AGRIãO: fonte importante de luteína que previne a degeneração macular
senil (DMS) e a consequente cegueira. A farinha apresenta uma alta
concentração de clorofila, pró-vitamina A, vitamina A, B, E, K, B17,
betacaroteno, magnésio, cálcio, manganês, fósforo, potássio, ferro,
zinco, iodo, selênio, ácido ascórbico, ácido pantotênico, alanina,
arginina, cobre, enxofre, fosfato, glicina, gluconasturtina,
histidina e óleo essencial sulfo-azotado amargo e volátil. A
clorofila tem ação depurativa e desintoxicante, agindo contra
radicais livres, retardando o envelhecimento. O agrião auxilia na
manutenção de taxas normais de glicose e colesterol. Apresenta também
propriedades adstringentes, anti-inflamatória, antisséptica das vias
respiratórias e antiescorbútica. É contraindicada para gestantes, já
que pode causar irritações no estômago e nas vias urinárias e em
grande quantidade pode provocar aborto.



BRóCOLIS
: contém alto teor de cálcio, representando cerca de cinco
vezes a dose existente no leite, sendo portanto, um vegetal bom para
a formação dos osso e dos dentes, prevenindo osteoporose. Excelente
fonte de aminoácidos, ferro, riboflavina, vitamina A, potássio e
fósforo. O brócolis possui um fitonutriente protetor denominado
sulforafano, potente antioxidante e estimulador das enzimas
desintoxicantes naturais, protegendo também as células dos vasos
sanguíneos danificados por altos níveis de glicose (hiperglicemia)
associados à diabéticos. O sulfarofano do brócolis também ajuda a
prevenir os olhos contra a degeneração macular senil (DMS) tão comum
na terceira idade e auxilia na redução do risco do desenvolvimento de
formas agressivas de câncer de próstata.



COUVE:
é rica em cálcio, potássio, ferro, clorofila e ácido fólico,
sendo um alimento importante na formação e manutenção de osso e
dentes e a integridade do sangue. Contém vitamina A para uma boa
visão e a saúde da pele; vitaminas do complexo B que têm a função de
proteger a pele, evitar problemas do aparelho digestivo e do sistema
nervoso, melhorando a energia celular, sendo um aliado na disposição
e vitalidade. Importante dizer que o cálcio contido na couve é 57%
mais disponível para a absorção contra 37% do cálcio dos produtos
lácteos. Além disso, a couve é um vegetal crucífero que auxilia a
destoxificação e no metabolismo hepático, é altamente oxidante e
funciona muito bem como laxante natural, pois suas fibras melhoram o
trânsito intestinal.



PSYLLIUM
: é uma fibra solúvel que forma um gel e consequentemente
aumenta o bolo fecal. Por ser solúvel, funciona como vassourinha no
organismo, diminuindo colesterol e açúcar no sangue, sendo uma
farinha que auxilia o emagrecimento. Muito indicado também em doenças
intestinais como diarreia, síndrome do intestino irritável ou
diverticulite, pois ele dá forma ao bolo fecal, melhorando o trânsito
intestinal.



INULINA:
fibra não digerível pelo intestino, classificada como um
probiótico. Por não ser digerível, a inulina provoca uma leve
fermentação no intestino, alimentando as bactérias benéficas que
povoam nossa flora intestinal. Assim, ela é considerada um alimento
funcional, pois exerce diversos efeitos benéficos à saúde,
simplesmente por melhorar a absorção intestinal. Por ser uma fibra,
outro beneficio é o seu efeito sobre a glicemia e a insulinemia que,
como ocorre no caso de outras fibras, interfere na absorção de
macronutrientes, especialmente de carboidratos, sendo assim um bom
aliado aos diabéticos. Podemos encontrar inulina no trigo, cebola,
banana, alho e alho-poró.

POLIDEXTROSE: é um polímero de glicose que não é digerido pelo
organismo fazendo o papel de uma fibra solúvel. Age na diminuição de
hiperglicinemia e colesterol alto, assim como previne câncer de cólon
e reto.


NA PRáTICA


Na hora do consumo a nutricionista indica o uso de 1 colher de chá da
farinha em cada refeição. Pode-se utilizar um tipo de farinha por dia
ou por refeição. Há também a opção de misturar todas as farinhas em
um único pote e usá-las como um mix. "O uso pode ser alternado em
sucos, saladas, sopas, vitaminas, iogurte. O importante é incluir
essas farinhas no cardápio", conclui Fernanda.

As farinhas também podem ser utilizadas em preparações de bolos,
pães, tortas e panquecas. Não há problema em aquecê-las, pois o
processo de desidratação e liofilização dos vegetais já conserva a
maioria dos nutrientes. Geralmente, o processo de secagem é através
de estufa com circulação de ar quente e a temperatura correta é de 48
graus, já que com este aquecimento não existe a perda das propriedades
nutricionais dos alimentos desidratados.


MISTURE TODAS AS FARINHAS

100g de farinha de banana verde

100g de farinha de maracujá

100g de farinha de uva

100g de farinha de linhaça

100g de farinha de feijão branco

100g de farinha de berinjela

100g de farinha de tomate

100g de farinha de maçã

100g de farinha de laranja

100g de farinha de couve



Coloque num pote de vidro e guarde na geladeira. Consuma 1 colher de
sobremesa 30 minutos antes da refeição (almoço e jantar) com 100ml de
chá gelado, por exemplo. Desta forma, você terá mais saciedade e
estará com o corpo cheio de antioxidantes e queimadores de gordura!


SERVIÇO: FERNANDA GRANJA - Nutricionista Clínica especializada em nutrição
funcional, nutrição pediátrica e fisiologia do exercício -
www.drafernandagranja.com - (11)
3628-4350 | (11) 3259-7288

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Dores nas costas e má Postura


A grande maioria das queixas de dores nas costas são ditas funcionais, relacionadas aos vícios de posturais, falta de ergonomia no trabalho e no dia-a-dia. Não podemos responsabilizar um único ato ou hábito como os principais vilões para as dores, geralmente há uma somatória de causa que culminam com as dores crônicas ou mesmo as
crises de agudização.

Um indivíduo obeso, sedentário, fumante, com falta de ergonomia no trabalho e em atividades de vida diária, por exemplo, esta mais exposto a ser um candidato para ter dor nas costas, aquele que tem uma vida ativa fisicamente, peso adequado, uma postura correta no trabalho, tem menos a chance de desenvolver essas dores, e caso isso ocorra, vai chamar muito mais a atenção do especialista para que este
recorra a exames subsidiários com intuito de afastar causas mais graves.

"A má postura é a grande vilã das dores nas costas. Muitas vezes achamos que estamos confortáveis, mas na verdade essa sensação não garante que a coluna esteja "protegida". É preciso prestar atenção principalmente na maneira como sentamos e como nos postamos nas atividades em que ficamos muito tempo na mesma posição ou em
atividades repetitivas." explica o Dr. Jefferson A. Galves, medico ortopedista, especializado em doenças da coluna vertebral e membro do Grupo Medicina da Coluna.

O Grupo Medicina da Coluna foi criado por seis médicos ortopedistas, especialistas em doenças da coluna vertebral, com o objetivo de proporcionar aos pacientes o melhor atendimento, através de serviços de alta qualidade e algumas dúvidas freqüentes que a população tem em relação às dores na coluna.

Site: www.medicinadacoluna.com.br
Foto: Divulgação

Estresse, ansiedade ou nervosismo: diferença está na intensidade


Fonte: Da redação - Barcelona S. C.


Especialista explica como identificar as nuances de estados psicológicos


O trânsito está ruim, o carro quebrou, o ar está seco, o trabalho é cada vez mais difícil e os problemas familiares são muito complicados. Quem nunca passou por situações como essas? É estresse, ansiedade ou apenas nervosismo? De acordo com o médico homeopata Yechiel Moises Chencinski, todos estão propensos a passar por momentos como esses, e é preciso atenção para diferenciar cada condição.


"Embora cientificamente sejam parecidos, podemos dizer que esses estados psicológicos recebem denominações de acordo com o grau de intensidade", considera. "Quando um indivíduo passa por uma fase aguda de ansiedade e esgotamento, por exemplo, ele vivencia o estresse", explica.

Segundo o médico, ansiedade é uma reação-base normal do organismo, responsável por adaptar o corpo a uma situação nova, em maior ou menor intensidade. Quando em um grau elevado, no entanto, essa ansiedade prejudica a capacidade de adequação e uma das consequências é, também, o estado nervoso agudo.


"Cada pessoa responde de uma forma própria e individual para cada tipo de estímulo e, às vezes, a mesma pessoa reage de maneiras diferentes mesmo em circunstâncias semelhantes. Por isso, é difícil rotular os sintomas", aponta o médico. "Nervosismo, angústia, tristeza, depressão, ansiedade, estresse, decepção. Cada uma dessas manifestações tem características específicas", ressalta.


Tratamento é importante para controlar os sintomas


Para o especialista, apesar das reações diferentes, o caminho para resolver os conflitos deve ser sempre o mesmo: procurar um profissional de saúde. "Médicos e psicólogos estão aptos a diagnosticar o problema e, assim, indicar a forma mais adequada de contornar essas situações e retomar o estado de harmonia e equilíbrio", recomenda.


"Uma das maneiras indicadas para controlar estados ansiosos são os medicamentos homeopáticos", indica. "Esses tratamentos são muito eficazes principalmente quando atuam na esfera psicológica. Eles não possuem contraindicações e não causam reações adversas", acredita.

Segundo o Dr. Chencinski, as pessoas estão predispostas a passar por situações desagradáveis, vez ou outra, e apenas é possível minimizar as reações em busca de uma estabilidade psicológica. "O mundo não é perfeito e, sendo assim, seria impossível estarmos sempre em total equilíbrio emocional", acredita.


Dez passos em busca da harmonia

1. Se alimentar corretamente

2. Manter o corpo hidratado

3. Praticar atividades físicas regularmente

4. Manter o equilíbrio espiritual e relaxar (meditação, ioga, respiração entre outros)

5. Trabalhar naquilo que gosta e em ambiente físico e emocionalmente saudável

6. Ter tempo para o lazer (cinema, teatro, leitura, passeios, viagens)

7. Preservar o vínculo familiar e as amizades

8. Ir a consultas médicas preventivas regulares (homeopatia, acupuntura, alopatia, fitoterapia)

9. Dedicar um tempo a não fazer nada (de vez em quando, é muito legal não fazermos nada, intencionalmente)

10. Estar de bem com a vida




Sobre o Sédatif PC -O laboratório Boiron já disponibiliza para o mercado brasileiro o Sédatif PC, medicamento homeopático indicado para prevenção e tratamento do estresse, ansiedade e distúrbios do sono. Ele é isento de prescrição e não possui contraindicações, por isso pode ser utilizado por adultos e crianças de todas as idades e até por gestantes. Não é um sedativo e não causa sonolência.


segunda-feira, 6 de setembro de 2010

A gravidez na adolescência tem diminuído no Brasil?

Fonte e foto: Divulgação

O dia 26 de setembro é dedicado mundialmente à Prevenção de Gravidez na Adolescência. A diretora do Instituto Kaplan, Maria Helena Vilela, é educadora sexual e fala sobre prevenção.

O trabalho com os adolescentes está tendo uma resposta positiva. Em 2004,
quando nós começamos o trabalho do Projeto Vale Sonhar, o índice de gravidez
na adolescência no Brasil era em torno de 28 %. Hoje, a última referência
que nós temos do DATASUS é de 2007, e estes dados nos mostra que houve uma
diminuição de quase 8 pontos percentuais. Então atualmente, esse índice está
em torno de 20% de gravidez na adolescência no Brasil. Isso mostra que todo
o trabalho com a educação sexual, de prevenção que vem sendo feito, pode ter
tido sim, um impacto positivo na vida desses jovens e contribuído para a
redução desses números de gravidez na adolescência.

É essencial que haja educação sexual nas escolas?


Sem dúvida. A gravidez na adolescência tem muitos fatores, mas
sem dúvida nenhuma, a educação sexual é um dos principais que interferem na
decisão ou na condição de uma jovem de engravidar na adolescência. É
fundamental que os adolescentes não apenas saibam, mas de fato tenham
consciência do porque este corpo se reproduz, o impacto que uma gravidez
pode trazer na vida deles, e como evitar em um momento que eles não estão
prontos para isso. Portanto, o trabalho com educação sexual é imprescindível
na vida desses jovens. Vale ressaltar a informalidade com que a questão
sexual é tratada hoje em dia e muitos jovens não estão preparados para viver
neste ambiente liberal criado pela própria sociedade. A facilidade que veio
com o avanço da ciência, como exames de DNA e pílulas anticoncepcionais
permite que o sexo não mais seja visto apenas com o objetivo de reprodução.
Se sexo faz parte da vida do homem, portanto é natural que, se houver
estimulo sexual, estes meninos reajam a estes estímulos e se desejem.
Portanto, eles precisam ser bem preparados para esta realidade em que eles
vivem hoje, daí a importância do trabalho de educação nas escolas, via
internet, nos postos de saúde, enfim, onde os jovens estiverem. O que eles
precisam é de um espaço para que eles tenham consciência de que adolescência
não é o melhor momento para eles terem um filho.




Essa liberdade de informação da internet não atrapalha os jovens a dividir o que é o joio do trigo? Como o Instituto Kaplan está usando essas novas ferramentas de informação para também balizar o jovem?

A internet abre o espaço para que os jovens tenham acesso a todo
o tipo de informação e obviamente, separar o joio do trigo para o jovem é
muito difícil. Então o papel do Instituto Kaplan como uma instituição
educadora nesta área de sexualidade é já dar o joio separado do trigo. E é
isso que nos procuramos fazer no nosso trabalho, buscar a atenção do jovem
para aquilo que ele de fato precisa saber e saber usar a sua sexualidade em
seu benefício e não contra ele mesmo. Por isso, não negamos a nenhum jovem
qualquer tipo de informação que eles queiram saber e sempre nos baseamos em
critérios científicos e de investigações que nós ou outros profissionais de
outras instituições tenham feito que embasam o nosso trabalho e as nossas
observações a fazer para eles.

O Instituto Kaplan tem um trabalho pioneiro, que é o Projeto Vale Sonhar que
em alguns estados como Alagoas, São Paulo e Espírito Santo já é uma política
pública que é o ensino da educação sexual com base no futuro, com os sonhos
do futuro, dentro da disciplina de biologia. Quais têm sido os resultados
efetivos dessa ação?


Os resultados são bem animadores! Nós conseguimos obter por meio
de um trabalho de multiplicador (em que instruímos o coordenador pedagógico
para que ele prepare os seus professores para realizar as oficinas do Vale
Sonhar), uma diminuição de 50% do número de gravidez nas escolas das cidades
Serra e Cariacica (ES) em 2008 e 2009. A partir dessa experiência, esse
trabalho foi expandido para todo o estado do Espírito Santo. No estado de
Alagoas que foi um trabalho desenvolvido em 2008 e 2009, também por este
meio de multiplicador, conseguimos obter um resultado em torno de 35% de
diminuição no número de gravidez na adolescência. Este trabalho, que foi o
primeiro realizado na Secretaria de Educação do Estado de Alagoas, foi
implantado em todas as escolas estaduais do estado, onde todos os municípios
puderam desenvolver um trabalho monitorado pelo Instituto Kaplan em todos os
momentos. São Paulo, que já é uma rede infinitivamente maior, (enquanto em
Alagoas nós temos 187 escolas no estado inteiro de Ensino Médio, em São
Paulo nós temos uma rede de 3.668 escolas), é um universo fantástico e o
Instituo Kaplan fica muito feliz que esta secretaria tenha implementado a
metodologia do Vale Sonhar dentro da matéria de biologia. E com isso, a
gente conseguiu nesta primeira avaliação de 2008 e 2009, uma diminuição em
torno de 20% do número de jovens que deixaram de ficar “grávidos” após as
oficinas do Vale Sonhar. Isso é um dado muito significativo, já que na rede
de São Paulo, são 600.000 alunos e podemos inferir que aproximadamente
60.000 jovens deixaram de engravidar nesse ano de 2009. É um resultado muito
gratificante não só para o Instituto Kaplan como para todos nós que queremos
que os nossos jovens e nossa população tenham uma melhor qualidade de vida.

Qual a reflexão que o Instituto Kaplan deixa nesse Dia Mundial da Prevenção
da Gravidez na adolescência?


A reflexão é para os pais e não para os jovens. Embora os
adolescentes tenham vida própria, eles são frutos de uma educação, isto é,
boa parte do que fazem e acreditam ainda está no núcleo familiar. O que eu
gostaria de dizer para os pais é que sexo faz parte da vida da gente, é uma
necessidade como outra qualquer e não é por si só ruim, pelo contrário sexo
é uma coisa boa. Agora se ele não for bem trabalhado, se a pessoa não souber
como lidar com a questão sexual, isto pode trazer conseqüências negativas
para a vida delas. Ou nós começamos a refletir sobre a vida sexual como algo
positivo, na qual nós precisamos de fato olhar para ela com carinho e
estimular os nossos filhos a buscarem consultas médicas, e usarem os métodos
contraceptivos ou o que nós vamos ter aí é uma dificuldade que vai além das
possibilidades do Instituto Kaplan. Nós vamos até um ponto, mas agora, nós
precisamos da ajuda das famílias, de toda a comunidade, para que a gente
perceba que hoje em dia não dá mais para as meninas largarem a escola por
causa de uma gravidez na adolescência.

www.kaplan.org.br

Cuide da higiene bucal das crianças



Fonte: Maristela Lobo - www.personare.com.br
Foto: Divulgação/ www. personare.com.br


Saiba quais os cuidados indicados para prevenir cáries nos pequenos

É comum que mamães de primeira viagem fiquem na dúvida ao cuidar de seus bebês, principalmente na hora de escovar os dentes. Muitas não sabem que o leite materno, além de ser uma ferramenta de proteção contra as doenças do organismo, previne as cáries precoces. Mas é importante cuidar da higiene bucal dos pequenos diariamente. Confira as dicas a seguir:

* Bebês ainda sem dentes - limpe a gengiva e a língua com fralda ou gaze úmida após as mamadas.
* Quando os primeiros dentinhos nascem - deve-se iniciar a escovação, de forma suave, com uma escova bem macia, sem creme dental, ou com creme dental específico para os bebês (sem flúor e substâncias alergênicas). É importante que o bebê se acostume com os movimentos da escovação.
* A partir de 3 ou 4 anos - quando a criança aprende a cuspir os cremes dentais que contêm flúor devem ser introduzidos na higiene bucal.

Cuidados essenciais- Os pais podem transmitir bactérias prejudiciais ao bebê. Para que isso não ocorra, não devem compartilhar copos, talheres, escovas de dentes ou ter contato próximo à boca do filho. Essas atitudes evitam a transmissão precoce de bactérias que podem causar cáries ou de patógenos periodontais, diminuindo o risco do desenvolvimento dessas doenças no futuro.

O flúor é um agente comprovadamente eficaz no controle coletivo da doença cárie. Essa substância química está presente na água encanada, a qual utilizamos para enxaguar os dentes após a escovação, e na água potável, de filtros ou engarrafadas. Entretanto, a principal arma de que dispomos no controle das doenças bucais é a escovação.

Maristela Lobo - Especialista em odontologia estética. Idealizadora do projeto Saber Sorrir, atua como professora no Senac e mantém um consultório particular em São Paulo.